Ninguém nunca construiu algo incrível sozinho

Nossa história

Se hoje vemos no Brasil capas de jornais e revistas com matérias sobre a colaboração entre grandes empresas e startups, saiba que o motivo para este destaque teve início em 2008, quando um grupo de visionários convidou o mercado nacional para o seguinte debate: Open Innovation faz sentido para o Brasil?

A pioneira iniciativa, trouxe pela primeira vez ao Brasil o professor Henry Chesbrough, pai do Open Innovation, e reuniu junto a ele um grupo de 341 especialistas e executivos de instituições líderes em inovação. Neste momento surgia a primeira edição da Open Innovation Week, encontro responsável pela evolução do open innovation no Brasil e que consolidou-se como o berço da comunidade de mais de 40.000 open innovators ativos na rede hoje.

Durante estes anos, as edições da Oiweek trouxeram os mais relevantes debates, aplicações práticas, modelos de capacitação de gestores e validação de métodos, tornando-se o ponto de encontro da academia, indústria e startups. Cada vez mais temas como empreendedorismo, venture capital, corporate venture e conexão de comunidades tomaram conta das programações do encontro e fomentaram o surgimento de programas de open innovation do país. A colaboração entre eles abriu caminho para a criação de um programa de conexão efetiva de grandes corporações e startups, o 100 Open Startups.

Atualmente a 100 Open Startups é a plataforma internacional de maior impacto na geração de negócios ente grandes empresas e startups. Com o registro de mais de 7.800 acordos de negócios, o programa tornou-se case de estudo das principais universidades do mundo e desperta a cada dia em inúmeros executivos e empreendedores o interesse na colaboração para a inovação.