Grandes empresas e startups
em parceria pela inovação

Conecte-se a grandes empresas interessadas em gerar negócios com startups e faça parte do Ranking 100 Open Startups com as mais atraentes do ano.

COMO CONQUISTAR AS GRANDES EMPRESAS:

Rede

Como está a sua reputação no ecossistema de startups e inovação que você faz parte?

Durante todo o ciclo você pode se conectar, validar sua startup com o mercado e encontrar oportunidades de gerar negócios. Selecione um Grande Desafio, cadastre sua solução e demonstre sua reputação indicando prêmios e programas que foi finalista. Se está começando, receba feedback de empreendedores e especialistas de sua comunidade e de outras no mundo.

Mercado

O que o mercado acha da sua solução?

Quanto melhor sua startup for classificada na etapa anterior, mais atenção você terá da Rede Corporativa do movimento. Neste estágio a sua startup pode ter a quantidade de feedbacks do mercado que conseguir atrair.

Capital

Os investidores concordam com a sua startup ter chegado até aqui?

Apresente a sua startup nas Capitais da Inovação de sua escolha e convença investidores que sua startup é um bom negócio. Caso já tenha recebido investimento Anjo ou de Venture Capital indique no formulário e participe do FastTrack.

Corporates

As 100 startups mais atraentes e as grandes empresas juntas no mesmo local.

Durante a Open Innovation Week, as startups que avançaram e os executivos seniores das empresas líderes conectadas se encontram para discutir parcerias, investimentos, contratos e outras maneiras de implementar soluções inovadoras em conjunto.

Ranking

Ranking 100 Open Startups.

Os resultados deste processo geram o Ranking 100 Open Startups que destaca anualmente as startups mais atraentes na visão do mercado. Conheça o Ranking publicado pelo Valor Econômico e usado como referência por grandes empresas e investidores.

EMPRESAS ABERTAS PARA INOVAÇÃO.

Patrocinadoras

Rede Corporativa

Conecte-se e seja avaliado por executivos destas empresas:

  • » 3M
  • » 99 Taxis
  • » Abbott
  • » Accenture
  • » AES
  • » Airbus
  • » Alelo
  • » Algar
  • » Amazon
  • » Anima Educação
  • » Aon Global
  • » Aqia Industrial
  • » Ashok Leyland
  • » Atlas Schindler
  • » Audi
  • » Avon
  • » Axxiom
  • » B2W Digital
  • » BBVA
  • » BDMG
  • » BMG
  • » Bosch
  • » Bradford Soap
  • » Braskem
  • » Brennand Cimentos
  • » BRF
  • » BRQ
  • » BVL Automotive
  • » Carrefour
  • » Catho
  • » Cellairis Brasil
  • » Cemig
  • » CEMISE
  • » Ceva
  • » Ci&T
  • » CIESP
  • » Cocal
  • » Coffee Day Group
  • » Cognizant
  • » Damyller
  • » Datora
  • » Deloitte
  • » Diageo
  • » Digitro Tecnologia
  • » Dow
  • » Dr. Reddy's Laboratories
  • » Duas Rodas
  • » Easy Taxi
  • » EDP
  • » El Tiempo
  • » Elgi Equipments
  • » Elkayem
  • » Elo7
  • » Embraco
  • » Envirochem
  • » Ericsson
  • » Espumlátex
  • » Essar
  • » Everis
  • » Evonik
  • » Exército Brasileiro
  • » Expoente
  • » EY
  • » EZTEC
  • » Faber-Castell
  • » FGV
  • » Fiat Chrisler Automobiles
  • » Firmenich
  • » First Data Corp
  • » Fraunhofer
  • » Furukawa
  • » Gartner
  • » GE
  • » Geofusion
  • » Gerdau
  • » Givaudan
  • » Godrej & Boyce
  • » Google
  • » Governo do Estado de Mato Grosso
  • » GroupM
  • » Grupo Boticário
  • » Grupo Fleury
  • » Grupo Globo
  • » Grupo Oncoclínicas
  • » Grupo Orguel
  • » Grupo Positivo
  • » Grupo Sabara
  • » Grupo Tecar
  • » HCL Technologies
  • » HCor
  • » HID Global
  • » Hitachi Data Systems
  • » HJ Tinturaria
  • » Hospital São Rafael
  • » HP
  • » HSBC
  • » Hydronorth
  • » IBM
  • » ICI - Instituto das Cidades Inteligentes
  • » Ideal Invest
  • » IFF
  • » Ikusi
  • » Ilegra
  • » IMA
  • » IMBEL
  • » Inatel
  • » Indra Company
  • » Infinite Computer Solutions
  • » Intel
  • » International Paper
  • » Internexa
  • » Itaú-Unibanco
  • » Jacto
  • » JM Smucker
  • » Johnson & Johnson
  • » JPMorgan
  • » Kaeser
  • » Kentech
  • » Khronos
  • » Kick
  • » L'Oreal
  • » Lafarge Holcim
  • » Lapp India
  • » Leucotron Telecom
  • » Libbs Farmacêutica
  • » Localiza
  • » Locaweb
  • » Lumileds
  • » Machani Group
  • » Mahle
  • » Malaysia Digital Economy Corporation
  • » Mane do Brasil
  • » MATERA Systems
  • » Mediphacos
  • » Michelin
  • » Microsoft
  • » Ministério das Comunicações
  • » Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior
  • » Ministério do Planejamento
  • » Mitsui Foods
  • » Mondelez
  • » Monsanto
  • » Movida
  • » Namirial
  • » Natura
  • » Neogrid
  • » Nestlé
  • » Netshoes
  • » Nokia
  • » Novozymes
  • » Oi
  • » Oracle
  • » Orion Digital
  • » Ourofino
  • » Panasonic
  • » Paraná Banco
  • » Pernambucanas
  • » Petrobras
  • » Petronas
  • » Pif Paf
  • » Pirelli
  • » Pixeon
  • » Porto Seguro
  • » Prefeitura de Porto Alegre
  • » Prime Informática
  • » Pró-Saúde
  • » Procter&Gamble
  • » PUC-RS
  • » Qualicorp
  • » Quess Corp
  • » QuEST Global
  • » Red Bull
  • » Rede D'Or
  • » Rede Primavera
  • » Renault
  • » Rhodia / Solvay
  • » Roche
  • » Rumo
  • » SABIC
  • » Saint-Gobain
  • » Samarco
  • » Samsung
  • » Sanofi
  • » São Paulo F. C.
  • » SAP
  • » Sascar
  • » Satelital Argentina
  • » Sebrae
  • » Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco
  • » Senac
  • » SENAI
  • » Senior Sistemas
  • » Shell
  • » Shire
  • » SIDI - Samsung Instituto de Desenvolvimento para a Informática
  • » SIDIA - Samsung Instituto de Desenvolvimento para a Informática da Amazônia
  • » Siemens
  • » Siscom
  • » Sky
  • » Smart Fit
  • » SmartLab - Grupo Santillana
  • » Softplan
  • » Solvian
  • » Somos Educação
  • » Sonae Sierra
  • » Stanley Black & Decker
  • » Stihl
  • » Suzano
  • » T-Systems
  • » Takata
  • » Tata Communications
  • » Tata Power
  • » TCG Digital
  • » Telespazio
  • » TIM
  • » Total Express
  • » TOTVS
  • » TPV
  • » Trelleborg
  • » Triton Valves
  • » TV Globo
  • » Uber
  • » Unicred Coomarca
  • » UNIFESP
  • » Unimed BH
  • » Unisys
  • » Universidade Metodista de São Paulo
  • » Universidade Positivo
  • » Vale
  • » Valor Econômico
  • » Visa
  • » Vodafone
  • » Volkswagen Financial Services
  • » Votorantim
  • » Walmart
  • » WebRadar
  • » Whirlpool
  • » Wipro Technologies
  • » Xerox
  • » Y&R
  • » Yara Fertilizantes
  • » Zaikenn
  • » Zen

GRANDES DESAFIOS.

Conheça os desafios globais propostos em conjunto por empresas líderes interessadas em colaborar com startups nestes temas.
Escolha o desafio que tiver mais sinergia com a sua proposta e seja um protagonista da solução.

Agronegócios

Descrição do Desafio:

O segmento de agronegócios, possui atividades principalmente voltadas à agricultura (cultivo da terra), pecuária (criação de animais) e bioenergia. O setor, porém, demanda desafios principalmente relacionados à investimentos em infraestrutura (logística, maquinário e outros), mudanças climáticas e ataque das lavouras por pragas. A tendência de inovação no setor caminha no sentido da transgenia e melhoramento genético, além do uso da tecnologia da informação aplicada à agropecuária, mas as empresas atuantes no setor também têm buscado novas soluções ligadas à alimentação de animais, diagnóstico, matérias-primas industriais, plataformas de inteligência de dados para tomada de decisões e outros.

Oportunidades para startups:

  • Tecnologias para aumento de produtividade considerando a cadeia agrícola/florestal/pecuária como um todo (ex: logística, industrial, comercial, tecnologias de preservação e prolongamento da qualidade dos alimentos);
  • Tecnologias para manutenção da saúde animal (vacinas, diagnósticos, inseminação etc);
  • Tecnologias em sementes e em transgênicos (bioengenharia, biologia molecular);
  • Defensivos agrícolas e sistemas para controle de pragas (químicos ou biológicos);
  • Tecnologias em fertilizantes e manejo de fertilidade (químicos ou biológicos);
  • Bioenergia (ex: tecnologias a base de etanol, biodiesel, biomassa, subprodutos do esgoto e outros);
  • Agricultura de precisão, sensores, novas máquinas e equipamentos, sistemas de operação remota, que promovam a mecanização rural, sistemas de identificação por imagem (ex: para avaliação de celulose, lignina, volume e densidade da madeira de árvores no campo)
  • Sistemas para detecção de pragas
  • Tecnologias Florestais e agrícolas; uso eficiente de recursos e aumento de produtividade;
  • Outras tecnologias ambientalmente sustentáveis na floresta e agropecuária
  • Tecnologias de sustentabilidade social na floresta e agropecuária
  • Robótica, drones para pulverização, plantio, monitoramento e outros;
  • Novos sistemas baseados na agricultura orgânica e agroecologia;
  • Tecnologias, produtos e serviços relacionadaos a cadeia de fornecimento de ingredientes naturais
  • Plataformas tecnológicas e aplicativos para interação com o usuário (orientação, acesso à informação, consulta a especialista, etc);
  • Sistemas que promovam inteligência analítica (analytics) e melhoria de processos industriais ou de negócios;
  • Serviços de Analytics as a Service para tratar os dados coletados;
  • Sistemas que promovam o maior acesso ao microcrédito e seguros.
  • Tecnologias de transporte mais eficiente
  • Portais que agreguem as informações coletadas por sensores e outros elementos do smart-farming;
  • Serviços de Cloud para armazenamento de informações provindas de IoT.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Construção

Descrição do Desafio:

A construção civil é um dos mais importantes setores da economia brasileira, e com a crise econômica e perda de dinamismo do setor, no ano passado foram eliminados milhares de postos de trabalho, o que acaba por impactar outros setores como o automotivo, de bens de consumo e outros pela perda de poder aquisitivo dos trabalhadores. Além disso, a alta taxa de informalidade, burocracia, questões regulatórias, que mudam de uma região para outra, e a baixa qualificação da mão de obra, acabam por gerar mais entraves ao desenvolvimento do setor. Apesar das dificuldades, há diversas oportunidade para que os empreendedores proponham novas soluções para aumento de produtividade, qualificação e melhoria das condições. Startups tem desenvolvido soluções em áreas como novos materiais, soluções em inteligência analítica, novos processos construtivos e outros, porém há ainda muitas oportunidades a serem exploradas.

Oportunidades para startups:

  • Ferramentas de pré-construção que permitam que arquitetos, engenheiros civis, mecânicos, eletricistas e de tubulações projetem ou visualizem estruturas antes de serem executadas. Inclui soluções que ajudam a gerar modelos em 2D, 3D e BIM além de análises estruturais e de energia. Também inclui aplicação de tecnologias como VR e AR;
  • Soluções de apoio para proprietários, construtores e gerentes de projeto no gerenciamento de todo o ciclo de vida de projetos, desde a orçamentação até a entrega, incluindo pré-construção, gestão de obras, redução de desperdícios, com foco em aumento de produtividade, colaboração, plataformas, empregando tecnologias mobile e SaaS;
  • Marketplaces, plataformas para aquisição de materiais, aquisição ou locação de equipamentos e contratação de profissionais;
  • Tecnologias de construção, incluindo novos materiais e sistemas construtivos, além do emprego de impressão 3D, robótica, construção modular, que ajudem no aumento de produtividade, redução de custos ou aceleração das obras;
  • Novos modelos de aquisição/ocupação de imóveis, ou seja, empreendimento com uso compartilhado (residencial - fixo e comercial - locação);
  • Soluções de sustentabilidade para aplicação na construção e também na edificação em uso;
  • Tecnologia BIM aplicada na construção civil.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Energia Elétrica

Descrição do Desafio:

O setor elétrico é um dos pilares para o desenvolvimento socioeconômico de um país, presente em toda a cadeia de produção, distribuição e uso final de bens e serviços. O setor enfrenta, porém, diversos desafios como a melhoria da confiabilidade e segurança de redes, melhoria na eficiência operacional e redução de custos, melhor equilíbrio na geração e na demanda de energia a partir da mesma capacidade instalada, redução do impacto ambiental dos sistemas elétricos. As perspectivas da inovação no setor giram em torno da geração, transmissão, distribuição e comercialização de energia elétrica, com oportunidades para novas tecnologias em equipamentos, acessórios, suprimentos, serviços, dentre outros. Um bom exemplo de tendência de inovação é o desenvolvimento de tecnologias em Smart Grids, que tem o potencial de revolucionar a cadeia de suprimento e consumo de energia elétrica por meio do uso de tecnologia digital, sensores e redes de comunicação. Destaca-se que as redes de comunicação são hoje o grande empecilho para adoção em escala de soluções “smart” pelas concessionárias, em decorrência dos custos de sua implantação e operação continua, bem como pela falta de padronização no cenário brasileiro, diferentemente do que ocorre na Europa e outros continentes, onde as redes públicas são mais homogêneas e confiáveis.

Oportunidades para startups:

  • Soluções para aumento da eficiência energética e qualidade na geração e confiabilidade dos serviços de energia elétrica;
  • Novas tecnologias e métodos de medição (Smart Metering), monitoramento e redução de perdas comerciais e de vulnerabilidade de sistemas elétricos ao furto e fraude;
  • Tecnologias em Smart Grids e redes inteligentes;
  • Novas tecnologias com foco na geração distribuída (descentralizada);
  • Inovabilidade: inovações com foco em sustentabilidade considerando o triple bottom line (ex: fontes alternativas sustentáveis, proteção ambiental, segurança no trabalho e outros);
  • Soluções para aumento da eficiência na gestão de recursos hídricos considerando bacias e reservatórios;
  • Tecnologias em inteligência analítica e gestão de negócios para melhor atendimento de distribuidoras, lojas de atendimento, melhor interação com o usuário e tomada de decisões gerenciais;
  • Soluções para melhoria na infraestrutura de suprimento de energia elétrica;
  • Alternativas de armazenamento de energia com maior capacidade e durabilidade;
  • Tecnologias de monitoramento e controle para equipamentos de transmissão de energia, com baixo custo e/ou alta precisão e/ou grande durabilidade;
  • Tecnologias de segurança para operações de transmissão de energia, com baixo custo e/ou grande durabilidade;
  • Tecnologias em inteligência analítica para automação da Transmissão;
  • Soluções em sistemas de armazenamento de energia conectados a rede elétrica com intuito de aumentar a eficiência dos sistemas, bem com possibilitar o uso mais eficiente da energia elétrica. (Obs: tais sistemas podem ser usados na geração, transmissão, distribuição e pelo consumidor final. Na geração seu uso é mais comum na integração de fontes renováveis, que devido sua natureza intermitente e sua crescente participação na matriz energética pode causar efeitos prejudiciais como variação de frequência e tensão).
  • Soluções de comunicação de dados para integração das tecnologias “smart” (Grids e Cities), inclusive com a possibilidade de compartilhamento com o processo de iluminação pública, atualmente sob a responsabilidade das prefeituras.
  • Alternativas para desenvolvimento de motores híbridos para caminhões e tratores agrícolas e florestais;
  • Sistema de geração de energia elétrica independente da rede elétrica
  • Novas soluções que permitam a integração de diferentes fontes de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica
  • Reaproveitamento energético de resíduos para geração de energia elétrica
  • Geração Distribuída: soluções para a geração, armazenamento e consumo de energia em pequena escala (ex: painéis fotovoltaicos, microturbinas ou células de combustível). Soluções de TIC para atender a gestão de energia, metodologias de medição; segurança operacional e impactos na qualidade de energia em ambiente de Micro-redes, Smart-Grid

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Energia

Descrição do Desafio:

O setor de Energia tem sofrido intensas pressões de mercado e desafios tecnológicos tanto para energias não renováveis quanto renováveis. Embora os combustíveis fósseis continuem como o principal vetor de geração de energia, está ocorrendo uma acentuada expansão das energias renováveis ao redor do mundo, motivada seja pela preocupação com a segurança energética, seja com o risco de aquecimento global. Na área de petróleo e de gás a descoberta de campos de exploração em águas profundas e outras zonas de difícil extração tem aportado novos desafios tais como: qualificação de mão de obra especializada e no investimento em tecnologias de poços e processamento de superfície. Por outro lado, a expansão das energias renováveis pelo mundo representa uma nova era no setor energético. A integração das energias renováveis não convencionais nos parques geradores – as fontes intermitentes, como solar e eólica -, seu armazenamento e distribuição em smartgrids são alguns dos exemplos que podem impactar significativamente a produção, distribuição e o consumo da energia no país, assim como, reduzindo o emprego de fontes mais poluentes, como térmicas a combustíveis fósseis.

Oportunidades para startups:

  • Tecnologias para aumento da produção de petróleo e competitividade no mercado;
  • Novos sistemas para gestão, avaliação e minimização de impactos ambientais (biota e qualidade da água) e na sociedade;
  • Soluções para melhoria na infraestrutura da cadeia (ex: logística, modernização de refinarias);
  • Tecnologias para novas fronteiras exploratórias, recuperação avançada de óleo e operação em águas ultra profundas;
  • Soluções para maior qualificação profissional com foco em engenharia, geologia e áreas afins;
  • Soluções e equipamentos para maior proteção dos trabalhadores;
  • Novas metodologias para validação / testes de materiais em altas profundidades (ex: proteção contra corrosão);
  • Tecnologias para captura, separação e injeção de CO2, gerenciamento e injeção de água e eficiência energética;
  • HPC (computação de alta performance) com o desenvolvimento de sensores, simuladores, algoritmos e outros. (Ex: novos softwares que representem melhor o comportamento de rochas quando fluindo o óleo e o gás e que permitam conhecer os efeitos sobre os reservatórios quando da injeção de gases contaminantes como CO2 e SO4 e água);
  • Sistemas em subsea factory de modo que as operações em plataforma sejam transferidas para o fundo do mar;
  • Novos sistemas e equipamentos de segurança de fluxo (flow assurance) para aumento do conhecimento, predição e garantia da produção submarina;
  • Tecnologias de associação do petróleo com biocombustíveis
  • Substitutos para o petróleo (etanol, biodiesel, biobutanol, éter dimetílico, carvão-para-líquidos, areias betuminosas, xisto betuminoso), a partir de biomassa e fósseis matérias-primas;
  • Alternativas para a geração de energia elétrica, incluindo tecnologias de armazenamento de energia (eólica, energia solar fotovoltaica, solar térmica, das marés, biomassa, células de combustível, baterias).
  • Soluções para a geração, armazenamento e consumo de energia em pequena escala (ex: painéis fotovoltaicos, microturbinas ou células de combustível)
  • Soluções para o mercado de energia (atacado, varejo e comércio): balanceamento de oferta e demanda de energia e, portanto, coleta e envio de informações de oferta e demanda aos domínios de geração, provedores de serviços e operação da rede elétrica inteligente
  • Soluções de TIC para atender a gestão de energia, metodologias de medição; segurança operacional e impactos na qualidade de energia em ambiente de Micro-redes, Smart-Grid
  • Soluções de comunicação entre concessionárias e consumidores sobre informações de medições, controle e operação da rede elétrica.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Moda e Beleza

Descrição do Desafio:

A indústria têxtil e de confecção é responsável pela fabricação da moda e nenhuma outra indústria tem de acompanhar tão rapidamente as mudanças de estilo de vida dos consumidores. Assim sendo, os produtos possuem uma vida curta, contrariamente o fluxo produtivo é um dos mais extensos e complexos. Essa dicotomia resulta em um desafio para as empresas que precisam responder ao mercado de forma rápida e dinâmica. Com isso a competição na indústria da moda tornou-se mais intensa, não só com a rápida evolução das tendências da moda, mas também devido aos múltiplos canais de distribuição e alcance aos clientes. A diferenciação de produtos é o maior desafio que varejistas de moda têm constantemente enfrentando. Por outro lado, o mercado de beleza é normalmente dividido em cinco segmentos de negócio principais: a pele, cuidado com os cabelos, cor (make-up), fragrâncias e higiene pessoal. Estes segmentos são complementares e através de sua diversidade eles são capazes de satisfazer as necessidades e expectativas de todos os consumidores no que diz respeito aos produtos cosméticos. Diante desse cenário, grandes empresas e startups tem investido principalmente em tecnologias para compras online com anúncios em lojas virtuais, que trazem desafios como o de segurança em compras, logística e facilidade de entrega, dentre outros. Há, portanto, startups desenvolvendo soluções para manicures, maquiagem, massagem, cabeleireiros e outros.

Oportunidades para startups:

  • Desenvolvimento de revestimentos de nanotecnologia que reduzem a necessidade de lavar roupa; soluções inteligentes para reciclagem de baixo impacto ambiental de roupas;
  • Emprego de scanners corporais 3D que permitem as pessoas "experimentar" roupas em espelhos virtuais e em telas interativas, provadores virtuais;
  • Confecção de roupas em casa ou em centros de reciclagem de grupos comunitários próximos à fábricas locais;
  • Roupas sem produtos químicos nocivos; roupas que duram mais tempo e são lavadas menos a baixas temperaturas;
  • Desenvolvimento de soluções que permitam aos consumidores poderem personalizar suas roupas virtualmente por meio de dispositivos móveis;
  • Soluções de crowdsourcing para desenvolvimento de produtos de moda e beleza usando comunidade de usuários;
  • Novas tecnologias da informação com aplicações em e-commerce (ex: como reduzir as taxas de devoluções), branding, pesquisa de mercado, marketplaces, redes sociais, big data;
  • Soluções para tratamento e estética capilar (ex. Styling, megahair);
  • Soluções que aumentem o conhecimento das empresas quanto aos clientes de forma a permitir a maior personalização de produtos;
  • Soluções para combate a mão de obra escrava e condições de trabalho precárias presente principalmente no fast fashion;
  • Soluções em inteligência para recomendação de roupas e acessórios baseado em dados de perfil e histórico de consumo;
  • Novas matérias-primas, mais sustentáveis, ou alternativas para o uso de peles animais.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Serviços Financeiros

Descrição do Desafio:

Serviços financeiros tem sido revolucionados por startups que usam tecnologia para torná-los mais eficientes, criando um setor também chamado de Fintech. Cada vez mais os serviços financeiros deixam de ser uma exclusividade dos grandes bancos que estão sendo desafiados por startups. O surgimento de startups tem gerado o desconforto de algumas instituições financeiras tradicionais, ao mesmo tempo chamando a atenção dos mesmo que buscam a conexão com essa comunidade de forma a acelerar seus processos de inovação.

Oportunidades para startups:

  • Novos meios de pagamentos: pagamentos contactless (NFC, bluetooth, wearables)
  • Gestão patrimonial; internacionalização de recursos
  • Soluções para empréstimos bancários; novos modelos e plataformas para fomento e acesso de crowdfunding e microcrédito
  • Inclusão financeira
  • Blockchain
  • Vertical Banks
  • FX e Trading
  • Análise de riscos; computação cognitiva para análise de crédito, recomendação de investimentos, etc.
  • Soluções em APIs
  • Soluções em Internet of Things
  • Novos serviços e modelos de negócios em seguros
  • Novas Ferramentas analíticas
  • Segurança a informação
  • Detecção de fraudes e AML: plataformas de reconhecimento de fraude (algoritmos e modelos matemáticos); soluções voltadas para verificação de identidades; sistemas biométricos
  • Aplicações de Big Data
  • Exploração de canais digitais

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Alimentos

Descrição do Desafio:

A indústria de alimentos é dinâmica, expansiva e mantém interface tecnológica com diversas outras indústrias, estimulando inovações ao longo de toda a cadeia produtiva, tanto na agropecuária (produtores de matéria-prima que demandam tecnologias de outros setores) quanto nas indústrias de embalagens, química, de máquinas e equipamentos etc. A medida que os hábitos alimentares mudam, os fabricantes de alimentos buscam inovar e desenvolver produtos para manter o consumidor interessado. Mudanças como a crescente procura por alimentos mais saudáveis, a falta de tempo para preparar os alimentos em casa, a maior participação das mulheres no mercado de trabalho e o aumento do número de pessoas que vivem sozinhas, tem gerado oportunidades para startups.

Oportunidades para startups:

  • Custos operacionais, rendimento e margem: o mercado de alimentos e bebidas está mais complexo. Os consumidores buscam variedade, produtos saudáveis a preços mais acessíveis. Boa parte das matérias-primas incluem atividades como o plantio, seleção dos reprodutores animais, etc. Variações climáticas e de safras têm grande impacto nos custos. Uma pequena alteração no rendimento muitas vezes pode significar uma grande mudança nos lucros. Em um negócio de margens apertadas é essencial gerenciar custos e margens de forma detalhada e em toda a cadeia de abastecimento. Exemplo de aplicação: soluções considerando o gap entre a demanda de alimentos e produção, soluções para estímulo a pequenos produtores para o aumento do acesso aos alimentos;
  • Excelência em serviços e tecnologias: alguns ingredientes estão disponíveis apenas em determinados períodos do ano; muitos têm vida útil curta. Promoções podem criar picos de demanda que muitas vezes são difíceis de prever e de planejar compras de matérias-primas e embalagens, produção e capacidade de distribuição. Uma gestão da produção, planejamento e execução, com a habilidade de capturar, visualizar e analisar todas as informações, é a garantia de dirigir um serviço de excelência. Exemplos de aplicações: rastreabilidade e controle de resíduos químicos em alimento, especialmente frutas e verduras; desenvolvimento de soluções / ingredientes através de nanotecnologia e biotecnologia, e outros; uso da biodisponibilidade para produção e novos ativos funcionais; tecnologias para encapsulação de aromas e ativos alimentares; novas soluções considerando o envelhecimento da população, alimentação infantil e hábitos saudáveis (ex: atletas).
  • Sustentabilidade: atualmente, os consumidores estão mais preocupados com o meio ambiente, são adeptos de embalagens recicláveis e favorecem empresas que tenham comportamento sustentável e ético. A pesquisa e o desenvolvimento de receitas e fórmulas mais inteligentes, que respeitem o crescente foco na segurança alimentar, cumpram com os regulamentos de proteção ao meio ambiente e que proporcionem benefícios como, por exemplo, a redução do consumo de água e descarga de águas residuais, é fundamental.
  • Mobilidade: nas empresas, soluções de mobilidade proporcionam benefícios como informações precisas, rapidez e agilidade na obtenção de dados, redução de erros com processos de digitação e conferência e aumento da produtividade. Além disso, os consumidores também usam smartphones e tablets para monitorar, entre outras coisas, sua saúde pessoal. Com isso, a indústria alimentícia deverá oferecer cada vez mais transparência e informações.
  • Logística: soluções para facilitar o acesso a alimentos saudáveis a um custo reduzido;
  • Embalagens: novas tecnologias e soluções em embalagens inteligentes.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Educação do Futuro

Descrição do Desafio:

A sociedade está sendo desafiada a pensar de forma criativa e financeiramente sustentável os novos processos educativos informais, formais e corporativos, principalmente considerando a incorporação de novas tecnologias. As organizações e os cidadãos têm buscado tecnologias de informação e de comunicação que desafiam as culturas de ensino estabelecidas. Um crescente número de startups tem gerado novas soluções que permitem, por exemplo, uma maior interação entre docentes e estudantes, acesso ao conteúdo em múltiplas plataformas e melhorias no processo de aprendizagem. A solução para grande parte dos desafios na área da educação pode ser alcançada por meio da colaboração ativa entre os diversos atores do setor.

Oportunidades para startups:

  • Tecnologias em adaptive learning, inteligência artificial e métodos de recomendação de conteúdo com foco na demanda específica de cada aluno em seu processo de aprendizagem;
  • Soluções para maior engajamento e aumento da absorção de conteúdo dos alunos no ensino, por exemplo através de ferramentas de criação de trilhas de aprendizagem, modelos de aprendizagem ativa, ferramentas de gamification e serious gaming, dentre outros;
  • Soluções para aumento da empregabilidade dos alunos, por exemplo pela conexão (matchmaking) entre competências dos alunos e demandas das empresas, currículo aberto, entre outros; ou pelo estímulo da cultura de empreendedorismo nas escolas e universidades;
  • Novas metodologias e tecnologias de ensino focadas na maior interação entre alunos e professores e comunidades externa. Ferramentas colaborativas que proporcionem interação para estimular a criatividade e aprendizagem entre os próprios alunos, entre alunos, professores e comunidade;
  • Soluções para redução da evasão considerando os interesses e objetivos do aluno;
  • Modelos alternativos de avaliação. Novos métodos de avaliação do desempenho de alunos, professores e escolas;
  • Soluções em mobile para entrega de conteúdo, por exemplo em pesquisa (Quiz) instantânea ou Massive Open On-line Course;
  • Desenvolvimento colaborativo de projetos, por exemplo, através da aprendizagem baseada em desafios ou prototipação com o uso da metodologia Design Thinking;
  • Tecnologias de inteligência em Big Data, Internet of Things, Analytics para melhoria de processos internos em gestão e marketing das organizações.
  • Técnicas, ferramentas ou plataformas educacionais digitais que contemplem uma ou mais áreas temáticas das bases curriculares oficiais (que incluem Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas), e que usufruam de novas tecnologias e/ou novos conceitos, tais como crowdsourcing e gamificação, para melhorar a qualidade do ensino (principalmente básico e técnico);
  • Formas inclusivas de produção e disseminação de conteúdo educacional;
  • Melhoria de processos internos e aprimoramento da gestão escolar;
  • Melhoria do modelo de certificações;
  • Educação continuada / constante;
  • Adaptação e aprimoramento de experiências utilizadas com sucesso em outros contextos e ou regiões para a realidade das escolas em cada país.
  • Soluções para o empoderamento de alunos e professores utilizando o conceito "maker" de aprendizagem;
  • Ferramentas de feedback instantâneo para atender uma geração que demanda agilidade;
  • Ferramentas para acompanhamento do desempenho dos alunos pelos pais: controle de frequência, horários, material didático disponível, calendário de aulas e comunicação escola/família.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Saúde & Bem estar

Descrição do Desafio:

A sociedade atual tem enfrentado grandes desafios relacionados a mudanças demográficas, envelhecimento, obesidade, estilo de vida, alimentação, poluição, pandemias, doenças endêmicas, doenças crônicas, necessidade de maior acesso e de mais qualidade nos serviços de saúde, aumento da promoção e prevenção em saúde, dentre outros. Tudo isso tem despertado grande interesse de empresas, governo e daqueles que trabalham com serviços de saúde, em soluções inovadoras frente a esses desafios que possam reduzir os custos e aumentar a qualidade dos serviços.

Oportunidades para startups:

  • Novos equipamentos médicos, dispositivos e testes (ex: nanotecnologia, novos biosensores, métodos analíticos, big data, miniaturização, equipamentos médicos portáteis com foco em mobilidade, point of care testing, dispositivos implantáveis, pré-diagnóstico, soluções de simulação virtual utilizando tecnologias open source e gamificação, autenticação biométrica, soluções de suporte ao diagnóstico clínico em plataforma mobile para médicos e outros);
  • Soluções que promovam a personalização em massa de diagnósticos (médicos ou cosméticos) e tratamentos médicos. Novas metodologias autodiagnosticas (quantified-self) sobre o estado de saúde, bem-estar e aparência (ex. hidratação, peso, estado da pele, cabelo, dentes);
  • Internet of Things com foco em equipamentos médicos ou ativos (ex: geladeiras). Sistemas de reconhecimento facial através de câmeras que identifiquem os pacientes; sistema de pulseiras para identificação dos pacientes e correta aplicação de medicamentos rastreáveis;
  • Soluções que ampliem o acesso do paciente ao sistema de saúde e que eliminem as filas para cirurgias no sistema público de saúde e promovam a agilidade não somente em cirurgias, mas também em diagnóstico, marcação de exames, autorizações (ex: paciente atendido prontamente no PS por autotriagem pré chegada). Organizações de saúde Lean, com ganhos de velocidade em toda a cadeia;
  • Plataformas tecnológicas e aplicativos que promovam o aumento de produtividade (ex: gamification, gestão de talentos em RH, CRM, desenvolvimento de lideranças, gestão de estoques) e sustentabilidade (ex: clinica paperless) das empresas. Sistemas que promovam inteligência analítica e melhoria de processos industriais, de qualidade, logísticos ou de negócios;
  • Novos projetos e serviços que ampliem a experiência de bem-estar dos consumidores com produtos e serviços;
  • Soluções que promovam o maior acesso a novas categorias/padrões de bem-estar com produtos e serviços correlatos (ex: modelo de polos de atendimento a comunidades locais conciliando o microcrédito e parceira municipal, estadual e federal);
  • Plataformas de BI (ex: para indicadores clínicos, tomada de decisões internas e parcerias); data analytics para diagnóstico avançado (ex: Prezado, você possui 30% de chances de desenvolver a patologia XYZ. Solicitamos que compareça para realizar os exames ABCD…) ou benchmarking de qualidade entre hospitais (ex: melhores práticas para definição de protocolos), soluções de gestão analítica e preditiva para identificação de problemas de saúde;
  • Inteligência artificial, redes neurais, inteligência cognitiva aplicadas a saúde e bem-estar;
  • Soluções que promovam o abandono do paradigma social de prevenção da doença (medo) para produção da saúde (confiança) do ponto de vista das pessoas e negócios. Serviços que aumentem a aderência efetiva das pessoas para hábitos saudáveis com foco em B2B e B2B2C
  • Serviços que conectem os diversos profissionais de saúde no contexto de saúde das pessoas (ex: redes sociais) e promovam a interoperabilidade sistêmica dos players de saúde. Sistemas que conectem e influenciem as pessoas da família e da comunidade com bem-estar comum; intermediários que atuem facilitando/acelerando a interação entre empresas (ex: sistema para troca de arquivos / informações entre prestadores e operadoras de saúde) e entidades da cadeia de saúde (foco em B2B);
  • Soluções em auto-gestão: plataformas de auto-agendamento online de exames a distância (consultas, exames e etc); soluções para melhor auto-gestão da saúde e bem-estar do usuário (prevenção e adesão ao tratamento); portal do paciente;
  • Sistemas de gestão a distância: sistemas com foco nas atividades dos médicos (ex: marcar consulta, facilitar a aprovação do plano de saúde); sistemas que promovam a "desospitalização" (homecare, cuidado a distância, acompanhamento de pacientes pós-cirurgia); soluções que promovam a interação com o usuário com foco na saúde e bem-estar; plataformas de ensino a distância em saúde (médicos, cirurgiões e pacientes); prontuário único; visão única do paciente (interoperabilidade), teleconsulta, teleintervenção e telemonitoramento, telemedicina;
  • Soluções em saúde voltadas a Silver Economy;
  • Equipamentos médicos e de primeiros socorros para atendimento em voos comerciais.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Indústria do Futuro

Descrição do Desafio:

A indústria busca constante desenvolvimento em sua infraestrutura, desenvolvimento tecnológico e capacitação de pessoas para maior competitividade em todos os seus segmentos como alimentício, metal-mecânico, automotivo, químico, papel e celulose, construção civil, tecnologia da informação, dentre outros. Isso envolve novos equipamentos e tecnologias que combinem o desenvolvimento de produtos de maior valor agregado e processos produtivos mais eficientes, com questões ambientais e de responsabilidade social.

Oportunidades para startups:

  • Meio ambiente, recursos naturais e eficiência energética: Soluções em processos para aumento de produtividade industrial com baixos impactos ambientais e uso eficiente de água e energia; novos materiais, biomateriais ou a combinação de diferentes materiais (metal, cerâmica, polímeros) que promovam a manufatura aditiva e a produção com base em compostos oriundos de fontes renováveis ou de matérias primas alternativas às fontes petroquímicas, e outras tecnologias ambientalmente sustentáveis, para geração de novos produtos; soluções para o tratamento / aproveitamento de resíduos.
  • Internet e tecnologia da informação: soluções que promovam a conexão de sistemas legados e soluções de automação com sistemas de tecnologia de informação (ex: cloud computing, conectividade); tracking ponta a ponta.
  • Logística: produção em tempo de deslocamento; soluções mecanizadas e/ou robotizadas de baixo custo para identificação/rastreamento em diferentes indústrias.
  • Planejamento e gestão: sistemas de planejamento e controle da produção integrado ao forecast de vendas, gestão mais eficientes e otimização de processos administrativos incluindo a geração de novos modelos de governança; soluções em treinamento e educação de funcionários;
  • Automação e robotização: soluções e novas tecnologias para aumento da eficiência e qualidade da produção; desenvolvimento de simuladores e otimizadores de processos online/off-line;
  • Produção, vendas e mercado: tecnologias para produção customizada as necessidades do consumidor; desenvolvimento de mecanismos de previsão rápida de demanda e preferências do consumidor; sistema de análise de dados real time que integre vendas, customer service, logística e planejamento, visando garantir disponibilidade de produto e informações para tomada de decisão gerando um menor tempo de reação em casos de variações das vendas; novos sistemas com foco no aumento de produtividade e desempenho;
  • Soluções que promovam a maior segurança de funcionários;
  • Soluções que explorem sinergias entre diferentes indústrias em toda a cadeia (ex: compartilhamento de silos, logística integrada);
  • Estoque: aplicações de identificação automática de consumíveis e controle de estoque dos mesmos.
  • Novos métodos e tecnologias, como por exemplo a aplicações de nanotecnologia (ex: nanomateriais, nanodispositivos), laser, plasma, visão artificial, entre outros.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Sociedade da Informação

Descrição do Desafio:

O uso da internet e tecnologia da informação tem atraído o interesse dos mais diversos segmentos de empresas por ter aplicação numa miríade de áreas, do vertical ao transversal, do estratégico ao operacional, de forma que as oportunidades estão distribuídas desde a produção, armazenamento, transmissão, acesso até o uso da informação. Novas tecnologias têm ameaçado os modelos de negócios de praticamente todas as empresas nos mais diversos. As oportunidades trazem também diversos desafios ainda a serem superados envolvendo a segurança e crimes eletrônicos, uso eficaz da informação dispersa, qualidade e confiabilidade das informações, crescente expectativa de consumidores, a comoditização de aplicativos e outros.

Oportunidades para startups:

  • Uso de TI para a inovação social;
  • Inovação em publicação, produção e distribuição de conteúdo digital: livros, música, notícias, artigos científicos, etc;
  • Novos modelos de interatividade entre pessoas, instituições e comunidades;
  • Novas tecnologias e aplicações em Big Data, Analytics, Cloud Computing e Internet of Things e aplicações digitais diversas que atendam mais de um setor (ou setores/temas não contemplados nos demais desafios do programa como Seguros, Transporte, Serviços, Entretenimento);
  • Novas aplicações em economia compartilhada e crowdsourcing;
  • Aplicações em processos de negócios como recrutamento, ERP, vendas, marketing, logística e operações (não contemplados nos demais desafios/temas do programa);
  • Aplicações e tecnologias em inteligência artificial para tomada de decisões (ex: segmentação, troubleshooting, melhoria de processos, etc);
  • Aplicações de comunicação entre dispositivos móveis que não utilizem rede de dados tradicional (3G/4G ou wi-fi), seja por meio de áudio, display/câmera, bluetooth, NFC, etc;
  • Soluções para segurança de dados e novos modelos de autenticação (ex: ambiente seguro para trocas de informações e arquivos, NFC, biometria);
  • Tecnologias para identificação via biometria que utilizem recursos existentes em dispositivos móveis, sem hardware adicional, como: câmera, microfone, flash, etc.;
  • Soluções de internet e TI voltada a Silver Economy.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Cidades Inovadoras

Descrição do Desafio:

A maior parte da população mundial já vive em áreas urbanas e esse número tende a aumentar ainda mais nas próximas décadas. As cidades têm enfrentado grandes desafios relacionado aos impactos da crescente urbanização, como aumento do nível de consumo, mobilidade, segurança entre outros. Por outro lado, as cidades são grande fonte de desenvolvimento humano e as oportunidades de inovação são inúmeras. Alguns conceitos como cidades inteligentes, conectadas, criativas, atraentes e sustentáveis servem de referência para empreendedores e empresas líderes em inovação proporem soluções para o este desafio.

Oportunidades para startups:

  • Mobilidade urbana de pessoas e mercadorias: soluções para otimização do trânsito, espaços de estacionamento, aspecto relacionados a segurança, redução de acidentes, consumo de energia, emissão de poluentes, ruído, bem como conectividade, entretenimento, turismo e alternativas para redução da necessidade da mobilidade.
  • Urbanismo e infraestrutura urbana: soluções que auxiliem o planejamento urbano, infraestrutura, superestrutura, estudo da cidade e sua vocação; tecnologias que possibilitem o monitoramento e transmissão de dados referentes à infraestrutura (identificação de buracos nas ruas, vazamentos de água/esgoto, níveis de tensão durante o trânsito nas ruas e rodovias); aspectos que aumentem a qualidade de vida e atratividade da cidade (turismo, cultura, eventos).
  • Meio ambiente, recursos naturais e eficiência energética: soluções de saneamento, qualidade e reaproveitamento da água, poluição, gestão de resíduos industriais e doméstico e consumo de energia; soluções de abastecimento e iluminação e smart grids.
  • Internet e tecnologia da informação: aplicações de redes sociais e inteligência artificial para ativação do turismo, comércio, segurança, entre outros; infraestrutura de internet (inclusão, acessibilidade e conectividade de redes wifi de baixo custo e alta velocidade), tecnologias de reconhecimento (voz, facial, etc), georreferenciamento e monitoramento da cidade.
  • Saúde: soluções para melhorar ao acesso a saúde; soluções para conexão em rede entre diferentes atores da cidade (comércio, hospitais, residências etc.) com foco na produção (em oposição à prevenção) de saúde; acesso a informação para serviços de saúde
  • Segurança: soluções contra criminalidade, segurança digital, identificação biométrica, criptografia, prevenção e solução de crimes, segurança no trânsito e desastres naturais (monitoramento/ sensoriamento de enchentes, deslizamentos, tornados, terremotos, etc).
  • Educação: melhoria ao acesso a escolas e universidades, acesso a informação para serviços educacionais e bibliotecas, acesso a emprego na cidade, novas formas de educar para o convívio urbano.
  • Empreendedorismo e inovação: estímulo a ecossistema de startups, indústria criativa, inovação em rede, espaços de coworking, interação entre cidadão e prefeitura.
  • Construção: construções inteligentes, novos materiais, tecnologias de construção, incluindo novos materiais e sistemas construtivos, além do emprego de impressão 3D, robótica, construção modular que ajudem no aumento de produtividade, redução de custos ou aceleração das obras.
  • Infraestrutura imobiliário e hoteleiro: soluções para valorização, comercialização e uso eficiente do imóveis e terrenos públicos e privados bem como conectividade do setor hoteleiro e infraestrutura urbana; novos modelos de aquisição/ocupação de imóveis, ou seja, empreendimento com uso compartilhado (residencial - fixo e comercial - locação)
  • Publicidade e marketing: propagandas e cartazes para áreas e públicos direcionados de acordo com posicionamento georreferenciado.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Desafio Aberto

Descrição do Desafio:

Caso tenha uma proposta inovadora que não se enquadre em nenhum dos desafios, você tem a opção de submeter seu projeto no Desafio Aberto. Saiba mais e conecte-se.

Oportunidades para startups:

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Fármacos e Cosméticos

Descrição do Desafio:

O setor farmacêutico é um dos mais inovadores e rentáveis em escala global, e, por isso, é dos mais competitivos. Esta competição por aumento da rentabilidade vem levando às grandes empresas a sucessivas fusões ou a adquirirem empresas menores. Porém, a indústria farmacêutica tem sido pressionada por um “time-to-market” de seus produtos cada vez mais curto, impactando no crescimento das vendas e diminuição da rentabilidade nos mercados desenvolvidos. Paralelamente, pressões relacionadas ao aumento dos custos de P&D e o ambiente regulatório tem se tornado uma difícil equação a ser superada. O setor de cosméticos por sua vez, é dinâmico e expansivo. O ritmo de lançamento de novos produtos é bastante acelerado, o que mantém e atrai consumidores cada vez mais exigentes demandando uma busca contínua por inovação e melhoria da qualidade, para a consolidação e fortalecimento das marcas no mercado. Assim, há um investimento constante no desenvolvimento de novos produtos capazes de atender à grande diversidade dos consumidores – que varia conforme a faixa etária, sexo, etnia – e suporte aos lançamentos através de atividades de comunicação e divulgação. Além disso, o setor de cosméticos tem estreitas relações com outros setores, como a indústria química, farmacêutica, de embalagem e alimentícia.

Oportunidades para startups:

  • Novos princípios ativos, medicamentos, tecnologias em vacinas e em excipientes, produtos de consumo (sintéticos ou biotecnológicos) ou medicamentos de novo uso/indicação (possíveis áreas: neurologia, infectologia, oncologia, imunologia, alergia, inflamação, dores agudas e crônicas, gastroenterologia);
  • Novos princípios ativos para produtos cosméticos (focados em cuidados infantis, proteção solar, saúde bucal, saúde feminina, antienvelhecimento, cuidados com pele e cabelo);
  • Tecnologias para indústria cosmética que promovam diagnóstico (ex. de estado da pele e cabelo) ou tecnologias em ingredientes, formulações e outros;
  • Novas tecnologias e soluções para aumento de desempenho sensorial ou funcional dos produtos (ex: devices, wearables, produtos não cosméticos coadjuvantes do tratamento, etc);
  • Tecnologias que promovam a pesquisa e desenvolvimento ou testes (ex: toxicológicos, in vitro, clínicos);
  • Nanotecnologia aplicada;
  • Novos sistemas de liberação controlada para fármacos e cosméticos;
  • Novos materiais ou tecnologias em materiais biocompatíveis;
  • Novas tecnologias e soluções para estabilidade de emulsões e comprimidos (surfactantes, processos);
  • Novas tecnologias e soluções para embalagem;

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Plataformas Científicas e Tecnológicas

Descrição do Desafio:

Plataformas científicas e tecnológicas tem sido formadas como fruto da convergência em importantes áreas do conhecimento como a nanotecnologia, a biotecnologia, as TICs e as ciências cognitivas (neurociências). O estudo e desenvolvimento de novas soluções nessas plataformas tem o potencial de gerar grande impacto na sociedade e ambiente, com evoluções em áreas como a longevidade e capacidade de aprendizado do ser humano. As soluções tecnológicas frequentemente se encontram na fronteira do conhecimento, sendo inerente a presença de grandes desafios científicos, o que trazem consigo também oportunidades para instituições de pesquisa, startups, grandes empresas, dentre outros.

Oportunidades para startups:

  • Para responder a este desafio estão sendo procuradas startups de base científica e tecnológica com solução para mais de um setor/mercado ou que não esteja contemplado em alguns dos outros desafios do programa.
  • Plataformas de gestão do conhecimento e redes de pesquisa e pesquisadores da academia, governo e indústria
  • Plataformas voltadas para prospecção, previsão e monitoramento de megatendências tecnológicas

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Gestão Pública

Descrição do Desafio:

A Administração Pública enfrenta sempre o desafio de prestar serviços de qualidade, acessíveis a todos os que necessitam e da forma mais eficiente possível. Em função disso, o Estado deve se dedicar ao aprimoramento constante da gestão pública, de modo a responder adequadamente às inúmeras e diversas demandas colocadas pela sociedade. Nos últimos anos, o aprimoramento dos canais de diálogo com a sociedade, a ampliação da transparência dos procedimentos do governo e a racionalização de procedimentos da máquina pública, têm contribuído para atuação governamental. Não obstante os avanços recentes, a busca pela melhor gestão dos recursos públicos se coloca como um desafio permanente para o governo e a sociedade, destacando-se neste momento as seguintes oportunidades.

Oportunidades para startups:

  • Gestão pública: novas ferramentas e metodologias para gestão de pessoas e gestão do conhecimento; Soluções de gestão analítica e preditiva para identificação de problemas de saúde, impedimentos de trânsito, crimes ou sobrecarga do uso de recursos de água, energia ou esgoto e outros comportamentos da sociedade e acontecimentos; Aplicações e tecnologias da informação para criação e manutenção de Centros de Controle Operacional (infraestrutura, transporte coletivo, desastres);
  • Internet e Tecnologia da Informação: soluções para tornar serviços públicos acessíveis por intermédio de aplicativos; métodos e ferramentas para o desenvolvimento de políticas, programas e ações públicas com apoio e contribuição da população, otimização dos processos de gestão a partir do uso de novas tecnologias digitais; tecnologias da informação para a melhoria de processos e serviços com foco na integração de sistemas e de dados, georreferenciamento, computação em nuvem, big data e analytics;
  • Gestão financeira: soluções para apoiar a gestão e fiscalização de concessões de serviços públicos; soluções para otimização de compras governamentais, visando maior visibilidade, redução de custos ou desperdícios.
  • Redes de servidores públicos e interação governo - cidadão: Novas tecnologias para proporcionar interação, aprendizagem e compartilhamento de conhecimentos entre servidores públicos, instituições e comunidades; soluções de relacionamento e comunicação digital visando maior interação entre governo e cidadãos.
  • Recursos naturais: soluções para uso sustentável e economia de recursos naturais, incluindo novas fontes de energia, abastecimento de água, tratamento e reaproveitamento de resíduos; soluções para uso sustentável e economia de recursos naturais, incluindo novas fontes de energia, abastecimento de água, tratamento e reaproveitamento de resíduos;
  • Construção: melhoria na gestão pública de aprovação de projetos e licenças de construção
  • Soluções para otimização do uso do espaço físico dos imóveis públicos, com a completa e eficiente ocupação.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Varejo

Descrição do Desafio:

O varejo é a principal ligação entre o produtor e o consumidor, influenciando a demanda e abastecimento para os fabricantes. As vendas no varejo são um termômetro da economia em geral e da confiança do consumidor. Como o elo entre produção e consumo, o varejo também está intimamente ligado a outros setores da economia. Estes incluem várias indústrias de manufatura, construção, distribuição atacadista e setor de logística, incluindo transporte de mercadorias e de carga e descarga, bem como de armazenagem. As inovações em varejo podem existir tanto no front-end da operação de varejo, através do que é visível para os clientes, bem como no back-end, para aumentar a produtividade, eficiência e alcançar um time to market mais rápido. O principal objetivo da inovação varejo no front-end é melhorar a qualidade de vida dos clientes em seu processo de compras. Isto significa que a inovação pode ser melhor planejado por colocar o cliente no centro (chamado "foco no cliente"). Inovação através reduzindo substancialmente os esforços dos clientes baseia-se na ideia de que, se a empresa de varejo faz a experiência de compra muito mais fácil e mais confortável, os clientes vão voltar para lojas da cadeia.

Oportunidades para startups:

  • Soluções com base de consumidores: desafios e oportunidades relacionadas com diferenças nas características dos clientes em mercados maduros, emergentes e/ou menos desenvolvidos;
  • Soluções baseados indústria: desafios e oportunidades relacionados às diferenças na natureza dos concorrentes, tecnologia e fornecedores em mercados maduros, emergentes e/ou menos desenvolvidos;
  • Emprego de multicanais de varejo para venda bens de varejo e serviços em mais de um canal de vendas e atendimento, incluindo lojas física, comércio on-line (fixo ou móvel);
  • e-commerce: compra e venda de produtos e serviços através da internet (diferentes marketplaces), seja business to consumer (B2C) ou business to business (B2B);
  • Desenvolvimento de soluções inovadoras como m-commerce, omni channel e C2C commerce, por meio das redes sociais;
  • Emprego da neurociência para fenômenos de comportamento humano de compra e consumo, em específico;
  • Desenvolvimento de aplicações móveis para varejistas estreitarem o relacionamento com o consumidor;
  • Desenvolvimento de novas tecnologias que proporcionem melhores experiências de compra e possibilidades de análises para melhores decisões e processos mais eficientes, na oferta de novos e melhores serviços, no modelo de atendimento ao cliente, e até mesmo no modelo de gestão da empresa e das pessoas;
  • Aproveitamento da cadeia logística compartilhada;
  • Sistema de rastreamento porta a porta para indústria, varejo de acordo com a capacidade logística nacional.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Pequenas Empresas

Descrição do Desafio:

Mesmos nas principais economias do mundo onde as grandes empresas lideram mercados e ditam os rumos da inovação, MPEs são as responsáveis por grande parte da economia e são em geral a principal geradora de empregos. Entretanto, pequenas empresas tem um índice de mortalidade muito alto e sofrem com a falta de acesso a mercados, capacitação e pessoal qualificados. Há grandes desafios a serem superados envolvendo a capacitação dos empresários, a alta complexidade nos trâmites tributários, jurídicos e trabalhistas, falta de ferramentas, carência de infraestrutura, dentre outros. Por meio da inovação e colaboração acredita-se ser possível estimular o empreendedorismo e permitir o aumento da competitividade e sustentabilidade dos empreendimentos de micro e pequeno porte.

Oportunidades para startups:

  • Novas ferramentas e metodologias em gestão empresarial (equipes, marketing, vendas, etc) adequadas a realidade do micro e pequeno empreendedor;
  • Soluções que permitam maior acesso ao crédito, aos mecanismos de fomento e investidores;
  • Soluções em mecanismos de desenvolvimento produtivo para o aumento de escalabilidade,capacidade de inovação, expansão comercial e internacionalização;
  • Novos ambientes de trabalho que permitam o desenvolvimento de micro e pequenas empresas;
  • Plataformas de gestão contábil e financeira que simplifiquem as operações do empreendedor (ex: faturamento).
  • Ofertas de serviços de ERP, CRM (ex: fidelização de clientes para pequeno varejo), inteligência de vendas, emissão de NF-e, contabilidade, emissão de boletos e outros processos de forma centralizada para atender as micro e pequenas empresas, de forma a facilitar a adoção de soluções tecnológicas e capacitação para uso das ferramentas (ex: por meio de aplicativos);
  • Acesso a recursos de pesquisa e redes colaborativas de conhecimento;
  • Soluções que incentivem / facilitem a criação de startups em universidades e outros;
  • Acesso a programas de capacitação e treinamento.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Esporte

Descrição do Desafio:

Nas últimas décadas o esporte vem ganhando espaço no âmbito social e econômico com a desenvolvimento do marketing esportivo, a exploração do esporte como entretenimento, o fortalecimento e surgimento de megaeventos relacionados ao esporte, bem como a utilização do esporte como ferramenta de desenvolvimento social e promoção da saúde, bem-estar e processo educacional. O crescimento do esporte tem viabilizado o surgimento de uma indústria especializada no tema que explora desde a criação de infraestrutura para a prática do esporte e novos materiais para equipamentos esportivos até o setor de serviços como as academias, marketplaces de personal trainers e redes sociais para a prática esportiva. As oportunidades de inovação no setor são inúmeras e com a revolução das cidades inovadoras, novos materiais e tecnologias mobile o espaço para o surgimento de startups no setor é bastante fértil.

Oportunidades para startups:

  • Soluções para a formação de jovens através do esporte, afastando-os da criminalidade;
  • Criação de condições para a prática de atividade física para Silver Economy;
  • Novas formas de exploração do marketing esportivo viabilizado pelo marketing digital;
  • Novas tecnologias e materiais voltados para a melhoria de eficiência na pratica do esporte;
  • Novos métodos de treinamento para atletas de alta performance, manutenção da saúde e recreacional;
  • Mega eventos;
  • Esporte e atividades físicas como promoção da cultura, turismo, inclusão da terceira idade, deficientes físicos e promoção da saúde e bem-estar;
  • Soluções voltadas ao esporte paralímpico: novas tecnologias em equipamentos e alternativas inovadoras de treinamento;
  • Infraestrutura esportiva e utilização do espaço público e práticas;
  • Formação de comunidades e redes sociais para a prática de esporte recreacional;
  • Programas de inclusão e desenvolvimento social a partir do esporte;
  • Soluções baseadas em IoT que possam ser utilizadas para acompanhamento e aprimoramento do desempenho do atleta (profissional ou amador).

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Turismo e Eventos

Descrição do Desafio:

A indústria do turismo é intensiva em informação. O acesso a um sistema de informações confiável e preciso é essencial para auxiliar os viajantes a escolher os melhores produtos, bem como para a eficiente operação do mercado turístico. Ademais, um método eficaz de comunicação é indispensável em cada etapa da comercialização. São várias as tecnologias da informação (TI) utilizadas no mercado turístico. A Internet facilitou o surgimento de companhias aéreas low-cost/low-fare, que trabalham com tarifas mais baratas, e das agências de viagem que operam exclusivamente pela rede. Ao mesmo tempo exigiu uma redefinição das novas estratégias a serem adotadas pelos tradicionais atores da indústria. Se antes da Internet os processos eram controlados pelos fornecedores de produtos e serviços (agências, companhias aéreas, hotéis, operadoras de turismo, locadoras de veículos etc.), com essa e outras soluções tecnológicas o consumidor final adquiriu papel primordial na escolha e no controle dos produtos, dos processos de reserva e de compra. As soluções tecnológicas, aliadas ao maior controle dos consumidores, implicaram a adoção de estratégias inovadoras pelo mercado: criação de novos conceitos de serviços, novos modos de distribuição e entrega dos produtos turísticos, novas parcerias Business2Business em pesquisa e desenvolvimento (P&D) de produtos e processos, investimentos em TI e novas exigências de capacitação de recursos humanos (RH).

Oportunidades para startups:

  • Desenvolvimento de soluções voltadas para a responsabilidade social e sustentabilidade (ex: tecnologias de acessibilidade para pessoas com necessidades especiais);
  • Gerenciamento de fluxo seguro e rápido de passageiros em estações, aeroportos ou portos;
  • Economia compartilhada: redução de custos de viagem e hospedagem por meio de soluções de internet e TI aplicada as redes sociais;
  • Desenvolvimento de soluções para cooperação, alianças e/ou redes em diversas áreas, como tecnologia, marketing, distribuição e compartilhamento de recursos.
  • Soluções para fomento do turismo alternativo;
  • Soluções em hospedagem (ex: locação de imóveis, quartos e apartamentos);
  • Soluções para megaeventos;
  • Promoção e alternativa de produtos turísticos capazes de atrair demanda para preencher estruturas fomentadas por recursos públicos e privados, especialmente pelo impulso da realização de megaeventos (ex: como melhor aproveitar os estádios construídos após a Copa ou Olimpíadas?)
  • Soluções/parcerias que melhorem a experiência e entretenimento do viajante/família.

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Wearables

Descrição do Desafio:

Os wearable devices (dispositivos vestíveis) são um avanço natural do desenvolvimento da eletrônicas e novos materiais que vem se adaptando a elementos do vestuário. Essa evolução representa um grande progresso na integração tecnológica com o ser humano. Os wearable devices podem ser encontrados em produtos voltados para a prática esportiva, em saúde pelo monitoramento de funções vitais ou em artigos da indústria da moda, entre outros. O número de aplicações em wearables tem crescido e gerado novos hábitos e comportamentos, atraindo o interesse de empresas líderes para as novas possibilidades abertas pela tecnologia.

Oportunidades para startups:

  • Desenvolvimento de novos vestíveis inteligentes;
  • Novas tecnologia de eficiência energética em baterias;
  • Novas tecnologias de sensores / transmissores passivos (sem bateria);
  • Sistemas para aumento de conectividade com aplicativos;
  • Sensores inteligentes e de monitoramento (ex: para informações de saúde do paciente ou práticas esportivas);
  • Sensores não invasivos para monitoramento da saúde via avaliação de fluidos corporais;
  • Sistemas para maior interação com consumidores (ex: melhor compreensão do consumidor, fidelização de usuários e outros);
  • Tecnologias que promovam a mudança de comportamento (ex: engajamento com a atividade física).

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Descrição do Desafio:

Oportunidades para startups:

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

Descrição do Desafio:

Oportunidades para startups:

Veja as grandes empresas conectadas a este desafio e conheça as oportunidades para startups.

CALENDÁRIO DE EVENTOS.

Conheça os principais clusteres de inovação que mobilizam encontros do movimento durante o ano.

As startups que mais se destacam no matchmaking online com executivos são convidadas para ampliar visibilidade nos eventos presenciais nas Capitais da Inovação.

Demodays Brasil 2017

1ª Rodada pelas Capitais da Inovação: Junho/Agosto
Submeta e atualize sua proposta até 4/6
(os selecionados de cada Capital serão informados 15 dias antes do evento)

RANKING 100 OPEN STARTUPS BRASIL 2017

Conheça as TOP100 startups mais atraentes do ano na opinião do mercado brasileiro.
Mais de 350 grandes empresas contribuem para esta publicação que destaca as startups com melhor desempenho no período de um ano, despertando interesse ou fechando contratos com grandes empresas brasileiras.

O QUE ESTÁ ACONTECENDO AGORA.

+ 2.800

STARTUPS ATIVAS

+ 2.400

EXECUTIVOS AVALIADORES

+ 370

GRANDES EMPRESAS CONECTADAS

1.157

MATCHES EM NEGOCIAÇÃO

+ 2.800

CONTRATOS FECHADOS

OLHA QUEM ESTÁ FALANDO DA GENTE.

O QUE DIZ QUEM PARTICIPA.

STARTUPS.

Acesse recursos de grandes empresas interessadas colaborar com sua startup e faça parte do Ranking 100 Open Startups.

EXECUTIVOS E PROFISSIONAIS.

Conheça, monitore e contribua com startups de sua área de atuação e interesse.

CORPORATIONS.

Conecte-se com comunidades de startups no mundo e colabore com as mais atraentes e promissoras.

O 100 Open Startups é uma plataforma patrocinada por empresas globais que em conjunto avaliam e classificam startups de todo o mundo. As startups mais atraentes são selecionadas pelas grandes empresas para colaborarem no desenvolvimento de inovações de alto impacto para a sociedade e para o mercado.

O Wenovate conecta pessoas e instituições em torno de programas de inovação aberta. Trabalhamos com Comunidades de Inovação oferecendo um ambiente neutro, metodologias e tecnologias que favorecem o engajamento e a colaboração.

Copyright 2017 - Open Startups Participações Ltda.